terça-feira, 8 de junho de 2010

Ministério das Cidades, Governo e Prefeitura do Rio discutem soluções para evitar novas tragédias geotécnicas



      Para tentar evitar a repetição de tragédias geotécnicas, como as ocorridas no último verão em Niterói e no Rio de Janeiro, especialistas e autoridades participam, na próxima segunda-feira (7/6), do Seminário Chuvas de Abril: Lições e Soluções. 

      Promovido pelo Clube de Engenharia e Jornal do Brasil, o encontro deverá reunir o titular do Ministério das Cidades, Márcio Fortes, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, os prefeitos do Rio, Eduardo Paes, e de Niterói, Jorge Silveira, além dos principais especialistas brasileiros em deslizamentos e estabilidade de encostas.

      O seminário vai reunir especialistas em deslizamentos e estabilidade de encostas, com o objetivo de fazer com que a esfera federal – ao lado das autoridades estaduais e municipais – participe das discussões, das decisões e atitudes que devem ser adotadas desde já para evitar que se repitam nos próximos anos as mortes por deslizamentos e chuvas.

      O evento será dividido em duas partes – a primeira tratará dos casos de Niterói e a segunda, da cidade do Rio de Janeiro. Na discussão sobre Niterói, o Morro do Bumba será foco. Antônio da Hora, subsecretário do Ambiente e professor da Universidade Federal Fluminense, abordará o assunto. Ele é especializado na temática das áreas de depósito e tratamento de lixo.

A segunda parte do Seminário será focada no Rio de Janeiro e nos efeitos das chuvas sobre a cidade. A secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos, abordará o tema. Desde os deslizamentos observados em Angra dos Reis no início do ano, Marilene se dedica a viabilizar o repasse de verbas do Estado para que os municípios possam investir na reconstrução das áreas afetadas e em projetos de prevenção para os próximos períodos de chuva.

      Outras autoridades e especialistas que vão discutir o assunto são o presidente da Empresa Municipal de Urbanização e Saneamento de Niterói (Emusa), José Roberto Mocarzel, o presidente da Geo-Rio, Márcio Mendonça, e o subchefe da Divisão de Geotecnia do Clube de Engenharia, Guilherme Pereira.


Fonte: www.mundogeo.com.br

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...